A história do yoga: desenvolvimento, marcos, tendências e fatos interessantes

A história do yoga: desenvolvimento, marcos, tendências e fatos interessantes

Milhões de pessoas em todo o mundo praticam ioga, realizando várias poses corporais em tapetes brilhantes. Mas a maioria deles nem sequer suspeita que inicialmente um significado completamente diferente foi investido nessa ciência. Portanto, gurus experientes o dividem em dois lados da mesma moeda: é isso que a maioria está fazendo agora, e o Yoga com letra maiúscula é o que é realmente a essência desse ensino. Este artigo discute brevemente os principais estágios da história do desenvolvimento do yoga e as tendências da interpretação moderna.

O que é yoga?

Segundo os pesquisadores, a palavra “yoga” veio da palavra “yodge”, que em sânscrito antigo significava “conexão no chicote, conexão”. Entendeu-se que esta é a ligação da mente, corpo e consciência em uma única trindade, cujos ecos podem ser traçados no cristianismo (embora em uma apresentação diferente). Na história do yoga, o yogaś – citta-vr̥tti-nirodhaḥ – era considerado fundamental, o que significava livrar-se das vibrações da mente, ou seja, autocontrole total a cada segundo.

o que é yoga

É claro que exercícios físicos, posturas e estudos acrobáticos não têm nada a ver com isso. Ao mesmo tempo, afirma-se claramente: o yoga não é uma religião, embora possa estar intimamente entrelaçado com ela, porque religião e espiritualidade são conceitos completamente diferentes.

Quem inventou esse sistema?

A história da origem do yoga remonta à antiguidade e não é possível estabelecer com certeza quem era seu ancestral, uma vez que alguns historiadores acreditam que essa ciência tenha mais de 5 mil anos!

Origem do Yoga

Além disso, argumenta-se que a Península Indiana é na verdade sua pátria histórica, embora em quase todas as culturas existam técnicas semelhantes para o auto-aperfeiçoamento pessoal em diferentes níveis do ser. Naturalmente, esse ensino global é o trabalho de mais de uma pessoa. Durante séculos, absorveu pouco a pouco o conhecimento prático de centenas de sábios: brâmanes, iogues, gurus iluminados.

Bhagavad-gita fala fatos

A lenda do yoga como forma de se reunir com Deus é descrita em detalhes no livro principal do hinduísmo – o Bhagavad-gita. Diz-nos que Krishna (a encarnação de Deus no corpo humano) conversa com seu amigo, o poderoso guerreiro Arjuna, e lhe dá ensinamentos para entender o deus e se reunir com ele após a morte do corpo físico.

lendas da ioga

Os capítulos do livro descrevem de maneira muito simples e clara as três maneiras de yoga que uma pessoa pode seguir durante o desenvolvimento – isso é yoga de ação (Karma), serviço (Bhakti) e conhecimento (Jnana). Todo mundo é livre para escolher uma direção semelhante em espírito e, tendo embarcado no caminho do auto-aperfeiçoamento, já não é possível desativá-lo. Ao mesmo tempo, praticamente não há nada sobre exercícios para o corpo físico, o que sugere que posturas não são a principal coisa na prática de yoga.

A primeira menção ao hatha yoga

No centro do yoga, a fonte dos primeiros textos sobre os efeitos sobre a mente é considerada o “Yoga Sutras” de Patanjali, que no século II aC. e sistematizou todo o conhecimento acumulado de séculos sobre esse assunto. Mas, ao mesmo tempo, não há referências diretas a poses como um instrumento de influenciar o corpo no tratado. Um trabalho mais significativo sobre esse assunto é o Hatha Yoga Pradipika, escrito por volta do século XIV por Swami Swatmarama. Descreve detalhadamente muitas poses, seus efeitos no corpo e na consciência humana.

fontes básicas de yoga

Ao mesmo tempo, os pesquisadores acreditam que este trabalho foi criado com base em textos antigos anteriores, que foram os fundadores do hatha yoga (yoga para o corpo). Tratados monumentais como os Upanishads, Goraksha-paddhati, Yoga-Martanda e Siva-samhita ainda são as principais fontes de conhecimento para os praticantes que buscam a essência, apesar de algumas dessas obras terem cerca de mil anos. !

O fundador do yoga moderno

Na história do yoga como ciência da harmonia entre corpo e alma, Sri Tirumalai Krishnamacharya (1888–1989), que foi o mentor dos principais professores destacados do século passado: Iyengar, Pattabhi Jois e Deshikachar, desempenhou um papel decisivo em nosso tempo. 85% do yoga moderno é baseado em seus métodos, que mais tarde começaram a ser modificados por outros seguidores.

história básica de desenvolvimento de yoga

Krishnamacharya desenvolveu o princípio da vinyasa – entrada e saída suave em uma pose sincronizada com a respiração, que é a base de toda a prática de yoga. Ele acreditava que qualquer um pode aprender essa ciência e provou com sucesso em seus muitos alunos. Outra característica de seu ensino era o método de ensino – uma abordagem individual para cada um deles, que Joyce posteriormente usou para estabelecer o estilo de Mysore de conduzir uma aula de ioga. O “pai da doutrina” viveu 101 anos, até o último dia, mantendo a clareza de espírito, o bom espírito e as boas características físicas do corpo.

Pessoas significativas no desenvolvimento do yoga

Se você destacar os nomes mais confiáveis ​​da história do yoga desde os tempos antigos, poderá fazer esta lista:

  • Krishna (século IV aC) – trouxe ao mundo das pessoas o conhecimento sobre a iluminação como uma unidade com o Absoluto.
  • Patanjali (século II aC) – O primeiro que descreveu os ensinamentos do yoga no papel.
  • Siddhartha Gautama (563-483 aC) é o fundador do budismo, uma religião que ainda é o ensino mais próximo de auto-aperfeiçoamento. Portanto, o budismo e o yoga geralmente andam de mãos dadas.
  • Matsyendranath (século XI d.C.) é um santo, Guru, que se tornou um estudante acidental do próprio Shiva, que transferiu o conhecimento do yoga para sua esposa.
  • Gorakshanath era aluno de Matsyendranath e escreveu mais de 20 (!) Tratados importantes sobre o ensino do yoga e suas explicações.
  • Ramakrishna Paramahamsa (1836-1886) é um guru indiano cujo ensino teve como objetivo se fundir com Deus. Com cerca de 20 anos, ele compreendeu essa condição e tornou-se o fundador (presumivelmente) da Advaita – a doutrina da não dualidade.
  • Swami Sivananda Saraswati (1886-1963) escreveu cerca de trezentos livros sobre yoga, o que parece impensável! Seu aluno, Vishnudevananda, tornou-se o fundador da Escola de Yoga Bihar – a mais significativa da Ásia.
  • Sri Tirumalai Krishnamacharya (1888-1989), que se tornou o fundador da interpretação moderna do yoga e se engajou em sua promoção na Europa e na América.

O corpo como ferramenta para o desenvolvimento da consciência

Com base em toda a história do surgimento do yoga, surge a pergunta: o que a maioria dos praticantes de yoga faz, suando muito em tapetes e transformando o corpo em nós impensáveis? Qual é a conexão entre se fundir com Deus e um pé colocado atrás da orelha no pino? A resposta está na famosa declaração de Pattabhi Jois, que se tornou o slogan do Ashtanga Yoga: “Prática, e tudo virá”.

fundo de ioga

De fato, aqueles que praticam ioga regularmente há mais de oito anos, observam que as aulas deixaram de ser atléticas por natureza, como parece à primeira vista, e se transformaram em prática espiritual (embora nada tenha mudado do lado de fora). Isso confirma que diferentes caminhos levam à transformação espiritual, à união com Deus e à evolução do homem como um todo, e o método de usar o corpo como instrumento também tem um resultado, embora não tão rápido.

Tendências modernas no mundo do yoga

Infelizmente, em nossa época, muitas práticas de ioga são limitadas apenas ao desenvolvimento do corpo, buscando realizar uma pose difícil, a fim de provar a si e ao mundo que são eminentes iogues. As redes sociais estão cheias de várias fotos e vídeos, chamadas para participar de um seminário, retiro ou passeio em países quentes.

Na maioria dos casos, a prática se transformou em um negócio e não resta nenhum vestígio da simples necessidade de se fundir com Deus (como era suposto nas origens da história do yoga). Claro, existem pessoas sobre as quais o público em geral é pouco conhecido. Eles preferem se humilhar humildemente, avançando em um nível espiritual e não gritando sobre sua experiência de iluminação em todo o mundo.

história de origem do yoga

Alguns fatos interessantes

A maioria das pessoas inexperientes acredita que um iogue é necessariamente um vegetariano que costuma andar sobre brasas, vidros quebrados, pode dormir nas unhas e cantar mantras por horas a fio, enrolando-se em uma túnica laranja. Dado que agora é o século XXI, esses estereótipos medievais parecem ridículos, mas são realmente difundidos entre as massas.

Ainda há muita discussão sobre a origem do yoga. Alguns pesquisadores interessados ​​não estão satisfeitos com o fato do local de origem “indiano” deste ensino. São apresentadas teorias de que, de fato, o yoga apareceu pela primeira vez no território sul da Ucrânia (a arte dos caracteristas), entre os índios maias (nacionalidades posteriores foram simplesmente confundidas: índios são índios), entre guerreiros ninjas japoneses etc.

Professores de yoga afirmam que mudanças marcantes podem ser alcançadas em apenas seis meses, sujeitas a 100% de acordo com suas instruções. Uma coisa: isso só está disponível para as unidades, pois o homem moderno não está pronto para abandonar seu modo de vida habitual. Portanto, muitos têm a opinião de que o yoga “não os ajudou”.

Às vezes, a flexibilidade chocante não é realmente o objetivo, mas um efeito colateral de se livrar dos grampos psicológicos internos que restringem o corpo humano em uma concha. Segue-se: se você quer ser flexível – pare de se preocupar por qualquer motivo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *