Padrões de corrida de 30m em tabelas

Padrões de corrida de 30m em tabelas

O padrão de corrida de 30 metros é um dos muitos requisitos que podem ser abandonados em um grande número de esportes, desde atletismo e futebol a natação e aprovação dos padrões TRP. A propósito, nos últimos anos, o esporte está se desenvolvendo rapidamente. Mais uma vez, os alunos cumprem os padrões do TRP, recebem certificados e crachás. Para começar, vamos nos familiarizar com a técnica de corrida de 30 metros e as regras desta norma, porque é disso que, pelo menos, o resultado do atleta depende.

Correndo 30 metros. A técnica certa

Homem no estádio

Vale a pena começar com o fato de que, no nível profissional, esse padrão não desiste, ou é raro. Isso se deve ao fato de haver distâncias maiores para os velocistas, a partir de 100 metros ou mais.

Antes da parte principal do treinamento não deve ser negligenciado o aquecimento. Atenção especial deve ser dada às articulações e aos pés do joelho, porque são eles que são submetidos às maiores cargas. Exercícios de alongamento são mais adequados.

Homem começa a correr

A posição inicial correta, neste caso, é a primeira. Isso se deve ao fato de que, neste caso, o tempo necessário para dispersar será mínimo. A perna de apoio, ou seja, aquela com a qual é mais conveniente iniciar o velocista, é colocada para a frente e dobrada no joelho. A maior parte do peso corporal precisa ser transferida para a perna de apoio. O corpo deve estar em um ângulo de 45 graus. A perna traseira é levemente dobrada, quase endireitada. Os pés são paralelos um ao outro e virados à direita na direção da corrida.

A posição dos braços é oposta à posição das pernas. Essa mão, que corresponde à parte de trás da perna, está na frente. Ambos os braços estão dobrados a 90 graus.

Iniciar

Homem está correndo

Assim que o sinal de partida soar, é necessário avançar com toda a força para atingir a velocidade máxima no menor período de tempo. Lembre-se de que muitas vezes uma distância de 30 metros é percorrida em menos de 5 segundos.

Durante a corrida, as mãos permanecem na mesma posição: os cotovelos são dobrados a 90 graus. Você não pode agitar os braços, porque isso não apenas dará velocidade, mas, pelo contrário, a reduzirá. Isso se deve ao fato de que, se os movimentos das mãos forem grandes demais, o corpo ficará “pendurado” de um lado para o outro. E essas são frações preciosas de segundo. As palmas das mãos não apertam com força.

É muito importante manter a velocidade máxima em toda a distância, que, em regra, é alcançada após 1,5-2,0 segundos após o início. As perdas de velocidade devem ser mínimas. Mas aqui depende muito da preparação física do atleta para tais cargas.

É importante executar o mais amplo possível e não piscar. A distâncias tão curtas, tanto a largura dos degraus quanto sua frequência desempenham um papel importante. Os joelhos devem funcionar como amortecedores da máquina, ou seja, mola a cada passo, jogando o atleta com muita força. Assim que a perna atingir uma posição reta, você deve dobrá-la imediatamente no joelho e avançar com o quadril.

Homem correndo ao longo da estrada

Apenas um dedo está em contato com o chão, e não o pé inteiro. Isso aumenta a força explosiva e reduz a probabilidade de danos ao tornozelo e periósteo. Os pés em si são colocados não para os lados e para dentro, mas estritamente diretamente na direção da corrida. Isso reduz bastante a probabilidade de lesão e aumenta a velocidade do atleta.

Surpreendentemente, o corpo deve estar relaxado durante a corrida, pois a presença de tensão impede o movimento, reduz o estado de alerta e, portanto, aumenta a probabilidade de erros graves. No entanto, isso não nega a importância do fato de que manter a atenção e a concentração durante a corrida é extremamente importante.

Linha de chegada

Tanto o início como o final são igualmente importantes, afetando o resultado da corrida. Antes de cruzar a linha de chegada, você precisa colocar o baú para frente o máximo possível, porque o tempo pára no momento em que o peito do velocista cruza a linha de chegada. Isso é especialmente importante quando a linha de chegada é uma fita esticada. Mas aqui é importante não exagerar e não perder o equilíbrio, porque isso pode levar à queda do atleta.

Diretrizes de corrida de 30 metros para estudantes

Os padrões para alunos do ensino médio e do ensino médio são apresentados na figura.

Mesa padrão

Note-se que os padrões para correr 30 metros para o 9º ano e mais velhos são muito altos. Os alunos podem percorrer a distância em 5 segundos.

GTO 30 metros padrões de funcionamento

Se falamos em aprovar o TRP, esse tipo de padrão coincide totalmente com o currículo da escola. A marca “5” é igual ao emblema de ouro, “4” – para prata, “3” – para bronze.

A norma de corrida de 30 metros da GTO só pode ser aprovada por crianças em idade escolar, ou seja, até o quinto degrau, e então os 60 e 100 metros continuam.

Idades por etapas:

  • 1ª etapa – 6-8 anos;
  • 2 etapa – 9-10 anos;
  • 3 estágio – 11-12 anos;
  • 4ª etapa – 13-15 anos;
  • 5ª etapa – 16 a 17 anos.

Conclusão

Garota corre ao longo da estrada

Como qualquer outra disciplina esportiva, correr 30 metros exige que o atleta não apenas tenha boa aptidão física, mas também certos conhecimentos e habilidades técnicas. Afinal, isso é importante não apenas para um bom resultado, mas também para manter a saúde do velocista. Durante a corrida, mesmo que dure apenas 5 a 6 segundos, são os pés, as pernas, os tornozelos, o periósteo e as articulações dos joelhos que são expostos a um estresse particularmente forte.

Portanto, antes do treinamento e das competições, atenção especial deve ser dada ao aquecimento adequado. Você nunca deve esquecê-lo ou negligenciá-lo como um aquecimento, porque é justamente por isso que quebras nos ligamentos ou entorses graves costumam ocorrer. É melhor gastar tempo para se aquecer e mostrar um bom resultado do que prejudicar o corpo. Mantenha a boca aberta e comece a se exercitar. Boa sorte nas esteiras!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *